Não são só memórias. São fantasmas, que me sopram nos ouvidos coisas que eu...

12
Jan 09

Bom, eu creio que talvez não tenha muitos leitores, talvez não tenha nenhum, isso sim, mas, escrever é a minha vida, e to nem aí se tem gente lendo.

 O Déh vai ler, ahá *-* HAUAHUAHU

Vou contar a minha história então... ou melhor, a história do meu fake.

Bom, meu nome é Camila (dãr) e eu tenho fake a uns dois, ou três anos.

Meu primeiro fake, era um fake da Hilary, e chamava Lacoste. Com ela, era tudo mais fácil, naquela época, era tudo mais fácil. Arrumar namorado então HAUAHUAHUA era a coisa mais fácil do mundo. Você falava 'oi, quer namorar comigo?'. O guri falava que sim, e pronto, um amava o outro, tudo muito muito lindo. Até o dia que você leva um chifre, e deleta aquela bagaça.

No dia seguinte, você está com outro fake, que no meu caso, era a Sophie Potter HAUHAUAHUAHUAHUAHUAHU que era um fake de criança, da Sophie Grace, que na época era o que tinha de sucesso. Entrei nele dois dias, e larguei. Se bobiar o orkut ta lá ainda. Depois, Graziella, que foi o fake mais imbecil que eu já fiz, que também era um fake de criança. Bela bosta, se pa o orkut tá lá também.

Tá, o orkut que eu mais usei, o meu melhor fake, foi o fake que veio em seguida, a Scrablês Free- Nathália. No começo era Nathália, e pa, ai, eu conheci alguém, que se chamava, Gabriel Waldritch, que foi o amor da minha vida, dicona- Ai, a gente namorou e pa, e quando faltavam quatro dias pra gente casar, ele terminou comigo, porque eu era pocessiva. Mais eu chorei mano, que, puuuuuuta minha mãe achou que eu tinha levado o primeiro fora da minha vida. Engano dela, eu nem sabia o que era beijar com onze anos HAUHAUHA.

Quatro dias depois, no dia em que seria o nosso casamento, eu recebi uma notícia de um dos melhores amigos dele. O meu amor, meu bebê, estava morto.

Morto, realmente morto. Não deletado, ou desativado, ele estava morto. O of dele, estava dentro de um caixão, MORTO-

Acidente de carro, mais não foi um acidente. O carro passou, e ele se jogou na frente, esse amigo dele, estava com ele.

E eu que achava que as minhas lágrimas tinham acabado. Doce engano, Elas voltaram pro meu rosto com a força de cachoeiras, e ficaram ali por dias.

Meus pensamentos, minhas imaginações, meus sonhos, era tudo focado a isso, e ficaram assim por meses. Até irem sumindo, dia após dia, semana após semana, até se transformar no que são hoje... lembranças.

Bem, quando tudo isso passou, eu mudei pra Scrablês Free, e conheçi o melhor amigo, que eu já tive em toda a minha vida; Neemo-Spiderpig-Matt, ou, Guilherme Oliveira.

Tá certo, eu confesso que no começo eu me interessei por ele, mais depois, virou a mais puta amizade, pelo menos pra mim.

Ele se apaixonou, por mim, e a gente tentou umas vezes, e eu sempre terminava no segundo ou terceiro dia. Aí ele dizia que ia deletar, e eu voltava atrás, foi assim, até agosto desse ano, quando ele realmente deletou.

E, nunca mais voltou.

Hoje, fazem 175 dias que eu não o vejo, e ele faz uma falta gigantesca.

Então, é isso, amanha, ou mais tarde eu escrevo sobre o que aconteceu daí pra frente.

Beijasso pra todo mundo, e beijo especial pro Déh ;*

 

publicado por Helen às 15:16

Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
14
15
17

18
19
20
21
22
24

25
26
27
28
29
30
31


arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO